Blog do Espaço Funcional 

Postagens rápidas e focadas para quem tem pressa.

Procrastinação e Desculpas

March 29, 2019

 

Muito se fala na Internet sobre Procrastinação mas gostaria de abordar este tema por outro aspecto e em duas partes, incluindo o componente das “desculpas”. Não tenho a intenção de fechar questão sobre o tema, mas tecer algumas considerações e comparações sob a ótica do Systema (Arte Marcial Russa) e em cima de observações e vivências nos meus quase 10 anos de prática desta Arte e tantos outros em outras Artes (como professor e aluno) e também como Profissional de Mercado.
 

Só para contextualizar, a palavra procrastinar tem sua raiz na palavra latina  procrastinatus, sendo pro (à frente) e crastinus (de amanhã).
 

 Alguns sintomas clássicos que podem ser facilmente identificados e prejudicam “pouco”; outros atrapalham a vida pessoal e profissional (sua e de outras pessoas).  Dentre eles podemos citar:    

  • Pessoas que deixam tudo para a última hora e que contam sempre com a sorte ou que alguém vai ajudar.    

  • Pessoas que adiam repetidamente compromissos ou decisões. 

  • Prolongar demasiadamente tarefas (simples ou não). 

Percebo nos e-mail que recebo e posteriormente nas pessoas com quem eu falo que existe sempre um fator psicológico associado à procrastinação e a falta de tomada de decisão. Muitas delas criam obstáculos imaginários, irreais e que impedem ou pelo menos atrapalham que, uma tarefa ou uma decisão seja, concluída/tomada a bom termo. Por exemplo: a pessoa está sofrendo com medo nas ruas, na família, etc., mas não vem nem sequer para uma aula experimental.

 

Minha experiência (novamente, em cima do universo das pessoas que nos procuram) mostra que pessoas estão com baixa autoestima, ansiosas e que querem uma resposta “pronta, enlatada” e não construída.  Muita tem um perfil perfeccionista e resistem em aceitar o tempo de maturação de um conhecimento aliado à prática. Muita tem “medo” de errar, etc., isto posto, apresentam maior tendência a não se “mover para a ação’, sentem-se paralisadas diante do “desafio” e desistem antes mesmo de tentar, pois o próprio inconsciente a matem em sua zona de “conforto”.

 

Muitas pessoas olham para fora de si, quando a maior e melhor resposta está dentro de si mesmo. Não é de se estranhar que o lema Socrático “Conheça-te a ti mesmo” seja o principal desafio do praticante da Arte marcial Russa: um olhar para dentro, entender suas capacidades, limitações, qualidades, necessidades, objetivos, obrigações, etc. e não só isso, exercitar a aceitação e colocar-se “em movimento” para a mudança (seja ela qual for). Aliás problemas e mudanças são as únicas coisas constantes no universo !!    

 

Alguns pontos interessantes que mapeei (existem mais) e meus comentários (em azul):

  • Uma urgência que acaba perdendo prioridade diante de pequenos   “sacrifícios”.

    • Se era prioridade, tão importante... porque não é mais? Pense nisso. 
       

  • Medo de algum desconforto inicial: ter que frequentar, ter que treinar, gastar tempo na condução, ter que prestar atenção, ter uma postura ativa e “presente” (de corpo e alma), etc.  

    • A palavra “ter que” nos remete a uma obrigação, mas lembre-se, você pode olhar também com o viés de uma opção, uma escolha e o que é “pesado” torna-se mais “leve”. 
       

  • Fantasias causadas pelo medo e desconexão com a realidade fazem as pessoas não agirem corretamente com receio de fracassar.

    • Dificuldades e eventualmente errar faz parte do processo (Escrevi um outro artigo sobre isso). Se a pessoa focar no fracasso mesmo antes de se empenhar que dê certo, então ela já fracassou. Erros novos produz novas perspectivas sobre um tema e se souber usar isso a seu favor gera a tão desejada experiência. 
       

  • Excesso de emoção sobrepondo-se a razão e os reais motivos.

    • Uma das principais coisas que trabalhamos na Arte Marcial Russa é lapidar a parte emocional. Ela é um sentimento importante e nobre, mas não deve prevalecer em momentos de tensão ou conflito.  
       

  • Não tenho mais tempo.

    • Geralmente quem faz muitas coisas sempre arruma tempo e quem faz poucas coisas geralmente não sabe administrar seu tempo e perde para o ócio, para as redes sociais, para as séries da TV e para as inutilidades.
       

  • Crenças limitantes e gatilhos mentais associados: nunca fiz, sou fraco (a), demoro para aprender, não consigo, sou burro (a), sou desajeitado (a), etc.

    • Pensamento negativo leva a palavras mal escolhidas (ruins) e a um reforço auditivo (mental) negativo, realimentando o ciclo.    
       

  • Medo de ter que fazer mais: treinar mais, se esforçar mais, se dedicar mais...  

    • Qual o problema de demorar um pouco mais? Porque não fazer mais calma e melhor? Por que não fazer no seu tempo? Com mais qualidade é sempre melhor.  
       

  • Falta de entendimento entre investir e gastar.

    • Você não gasta tempo e dinheiro em coisas produtivas, você investe.
       

  • Recompensa imediata vs. Benefícios duradouros de longo prazo

    • Ligado ao modo de operação de nosso cérebro. Na minha opinião, podemos dizer que é uma miopia cognitiva na análise de um cenário maior, do complexo, do todo. Na Arte Marcial Russa convidamos os alunos a olhar os cenários como se estivessem em uma posição mais elevada, por exemplo de cima de um morro, com uma visão maior do conjunto e acontecimentos. Este tema é largamente trabalhado, cada um na sua área, por Coach Diversos, Psicólogos, Terapeutas, Pastores, Conselheiros, etc.

      ​​

  • Receio ou medo de críticas. 

    • ​Quem falou que você precisa ser perfeito? O bom é inimigo do ótimo. Veja se quem está falando não tem um pouco de razão. Se não consegue lidar com isso procure um profissional que te ajude.

      ​​

  • ​​Pensar demais.

    • Pensamento cíclico é prejudicial e paralisa. Tome a decisão correta e faça logo.
       

  • Falta de foco.

    • Quer, mas não quer, não sabe o que quer e tem dúvida do que não quer. Ninguém merece viver assim !! Sabe que precisa de ginástica (emagrecer, fortalecer, etc.), então matricule-se logo! Precisa fazer dieta? Então comece hoje e não segunda que vem !!

  • ​Dependência emocional ou aprovação de outra pessoa: só venho se minha amiga vier, só faço se minha ou meu marido/esposa aprovar e ou fazer comigo, etc.