top of page
  • Foto do escritorProf. Carlos Pimenta

A Física do Combate


Como mencionei no meu texto anterior (a Geometria do Combate, veja em www.espacofuncional.com.br/blog) a Geometria é parte da matemática cujo objeto é o estudo do espaço e das figuras que podem ocupá-lo. A matemática em geral permeia e está contida em “tudo” e a capacidade de enxergá-la pode ser um diferencial importante na hora que mais precisar.


Este estudo não tem a pretensão de ser exaustivo ou analisar todas as interações possíveis entre os próprios conceitos, mas somente convidar o leitor a fazer uma reflexão um pouco mais apurada.


Como Professor de Artes Marciais (Systema - Arte Marcial Russa) e como eterno estudante e pesquisador, tenho de forma geral, a preocupação de passar para meus alunos os conhecimentos das diversas Ciências do Saber (inclusive da Física), obviamente adaptadas e contextualizadas ao cenário Marcial, ensinando-os e incentivando-os a fazer o mesmo. Para isso precisamos abandonar a visão simplista e rasa das coisas.


Física (do grego antigo: φύσις, physis: “natureza”) é a “ciência que investiga as leis do universo no que diz respeito à matéria e à energia, que são seus constituintes, e suas interações, com o apoio da linguagem matemática”.

Neste contexto de configurações e forças é necessário ter sempre em mente como funciona a aplicação do primeiro e maior conceito, do qual derivam, de alguma forma, todos os outros que abordaremos aqui: a Lei da Gravidade.

Gravidade é o fenômeno de atração que comanda a movimentação dos objetos neste planeta, e de forma simples, é o que define os pesos e nos puxa para baixo. Ela é uma das quatro forças fundamentais da natureza (as demais são: força forte, a força fraca, o eletromagnetismo). De forma geral, no nosso dia a dia, não temos como falar de qualquer coisa sem considerar a gravidade, pois ninguém escapa a ela.

Pegarei emprestado da Capoeira (figura abaixo) e exemplificarei alguns conceitos, pois é mais fácil de se observar. Evidentemente pode-se fazer a mesma análise com todas as artes marciais, danças e formas de expressão que envolvam a interação entre corpos, o local onde se encontram (meio) e os objetos.


Percebe-se claramente alguns elementos: atrito, forças em oposição, ângulos, triângulos e círculos criados pelo posicionamento corporal, nos movimentos de braços e pernas (por exemplo, nos chutes – transformando energia potencial em cinética) com rotações (torque, força centrífuga) ou retos (em direções, ângulos e trajetórias diversas) e as diversas Forças da Física envolvidas (em diferentes formas), durante a construção de possibilidades no Jogo-Dança.



Ao analisar o corpo humano e sua biomecânica, por exemplo, na dança (figura acima), verificamos que, apesar da plasticidade da movimentação, existem algumas restrições, que podem ser facilmente verificadas, tais como nas articulações dos joelhos e cotovelos. Com estes e outros limitantes, percebemos que nosso corpo não possui uma capacidade infinita de configurações e movimentos, mas que essa condição também gera oportunidades, como, por exemplo (no contexto marcial) para a aplicação de alavancas, chaves e movimentos elásticos e pendulares, entre outros.


Saber fazer essa leitura de cenário (“configurações”) de maneira rápida e aplicar as “forças atuantes” a seu favor de forma inteligente (o que, como, quando, onde), pode fazer grande diferença, principalmente se a relação entre os oponentes for desigual para um dos lados (ex.: altura, massa, velocidade, alcance, etc.), além de ajudar a preservar a própria integridade dos praticantes.


Todos os Pilares da Arte Marcial Russa estão ligados a questões relacionadas com a Física, mas três deles estão envolvidos de forma direta e mais fácil de se verificar, a saber: Relaxamento, Postura e Movimento.

De forma breve:

  • Relaxamento – Não é ficar “molenga” como a palavra pode erroneamente induzir. Está ligado a questões de tensão e relaxamento muscular, administração de energia e utilização da forma correta visando maximizar a utilização. Também pode-se transportar essa ideia para administração correta da energia mental/emocional (fora do escopo deste texto).

  • Postura: está ligada a questões da estrutura corporal, seu posicionamento no espaço e das forças atuantes. Da mesma forma podemos fazer o transporte desta ideia para o modelo mental/emocional (fora do escopo deste texto).

  • Movimento: Padrões e/ou possibilidades de movimento (cinemática) e as forças em questão estão dispostos ao longo deste texto.

  • Respiração: também é afetado como todos os demais. Como o processo se dá internamente, no dia a dia, a maioria das pessoas não presta atenção nos processos de pressão e contrapressão (forças e pressões, dinâmica dos fluídos) e da influência deste nos outros três. Mas este é outro assunto, bem como a abordagem de transporte mencionadas nos tópicos acima.

Convido você a começar a ver com outros olhos o que está acontecendo, analisando o que está sendo executado pelos professores, outros alunos, em vídeos demonstrativos na Internet, pessoas em situações cotidianas ou de conflito físico, etc. Anote alguns destes conceitos “na prática”. Até mesmo ao treinar com seu parceiro verifique se você os aplica ou percebe quando são aplicados em você; e também como podem ser adaptados a cada situação e se/quando funcionam.


Isto pode dar alguma vantagem relativa ou no mínimo tornar o processo de treinamento mais interessante! Não é para fazer dos momentos de estudo e treino uma coisa chata, muito pelo contrário, é para fazer deste momento um tempo rico em aplicação e descobrimento. Com o passar do tempo isso se torna automático.


Em adição aos já mencionados, abaixo mais alguns conceitos. Estão separados de forma didática, mas na realidade todos podem ocorrem de forma conjunta. Os comentários somente destacam algum tópico que neste momento considero relevante.


Mecânica - Movimento, Forças e Equilíbrio


1. Movimento: deslocamento, velocidade e aceleração (escalar e vetorial). - Movimento é um dos Pilares (explícito na Arte Marcial Russa), das fórmulas de combate e estratégias de guerra. O entendimento das características de como as coisas se movem no espaço é fundamental e nunca pode ser negligenciada.

2. Forças modificando movimentos: variação da quantidade de movimento, impulso de uma força, relação entre força e aceleração. – Entender a variação e características do deslocamento de um objeto é fundamental e proporciona a visão dos seus possíveis próximos passos.


(1) (2) - A relação de tempo no movimento também é muito importante e entre outras coisas define se está adiantado ou atrasado e se este é feito com ou sem alguma ferramenta, por exemplo, com uma lâmina, pau, uma cadeira ou outra coisa. Podemos observar, por exemplo, em um soco o impulso (é a grandeza física que mede a variação da quantidade de movimento de um objeto e é causado pela ação de uma força).


3. A inércia e sua relação com sistemas de referência. – Essencial entender a relação e as forças que atuam quando você está parado e quando você já está em movimento e a relação entre os objetos envolvidos. Entender e usar isto a seu favor é fundamental.


4. Conservação da quantidade de movimento (escalar e vetorial). Forças de ação e reação. – Na Arte Marcial Russa procuramos a todo momento ver como o oponente está posicionado, como e onde estão os vetores do oponente (e também os nossos) e fazer o melhor uso das resultantes.


5. Força peso, força de atrito, força elástica, força centrípeta. – Pode ser observada nas características dos objetos e como se movem, no caso peso da pessoa, como ela está interagindo com o solo, “golpes”, etc.


6. Composição de forças, momento de força e ampliação de forças. – O Systema estuda e aproveita ao máximo o movimento dos corpos em rotação: seja manipulando a potência de torque no momento da aplicação da força e alavancas ou do momento angular.


7. Condições de equilíbrio, centro de massa. – A Arte Marcial estuda e trabalha fortemente este conceito, unido ao conceito de vetores e resultantes.


8. Descrição de movimentos: movimento linear uniforme e uniformemente variado; movimento bidimensional (composição de movimentos); movimento circular uniforme. – Neste caso poderíamos expandir adicionando a análise cinética do movimento humano e as forças que interagem dentro de um contexto tridimensional.


Energia Mecânica e sua Conservação


1. Trabalho de uma força. Potência.

2. Energia cinética. Trabalho e variação de energia cinética.

(1) (2) – Estes conceitos podem ser aplicados e sentidos através dos golpes!!

3. Sistemas conservativos: energia potencial, conservação de energia

mecânica.

4. Sistemas dissipativos: conservação da energia total.


(3) e (4) - Destaco sempre para meus alunos sobre conservação de energia em um sistema (no caso do nosso corpo/músculos), uso da forma correta e o desperdício.


Termodinâmica, Calor e Trabalho (propriedades e processos térmicos)


1. Calor, temperatura e equilíbrio térmico. – Podemos adaptar este conceito para “temperatura” do Combate. No Systema prestamos muita atenção em manter essa “temperatura” o mais baixa possível (através de técnicas específicas) para evitar o desgaste “físico e emocional” e quando não possível usar técnicas para retornar a homeostase (equilíbrio) o mais rápido possível.

2. Conservação da energia: equivalente mecânico do calor, energia interna. Podemos olhar de forma adaptada, conforme já mencionado. De forma popular “força e energia têm prazo de validade”.


(1) (2) - Importante também percebermos a entropia de todas as coisas também no combate e usar isso a nosso favor. Olhares atentos podem observar isso mais facilmente em movimentações de processos de guerra.


Ondas, Som e Luz (Fenômenos ondulatórios)


1. Ondas e suas características.

2. Propagação de ondas mecânicas, princípio da superposição.

(1) (2) – Estudar e aplicar as características das ondas na aplicação das técnicas adicionando o conceito de Intenção (tema complexo que posso analisar em outro artigo)

3. Som e suas características. – Numa estratégia de combate os sons e suas influências podem e devem ser aplicados. - De forma simplificada o “Kiai” de algumas artes marciais são uma forma de dissipar a tensão própria e causar algum efeito no oponente (tema complexo que posso analisar em outro artigo)

4. Propagação da luz: velocidade e trajetória, sombra.

5. Reflexão, refração, difração e interferência da luz.

(4) (5) Podemos adaptar esses conceitos e são essenciais quando falamos em treinos noturnos, trajetórias e velocidades de movimentos, uso da luz (ou ausência dela) como distração, etc.

6. Luz: natureza eletromagnética, cor, dispersão. – O uso do comportamento das cores é usado no nosso dia a dia e é usado desde a moda, incentivar comportamento em ambientes, uniformes (para passar um recado: de jalecos a uniformes camuflados), etc.


Interações, Matéria e Energia


1. Reconhecimento das interações fundamentais da natureza, âmbitos de atuação e intensidades relativas. – De forma geral como tudo interfere e se comporta com tudo.

...

Conforme vimos acima o estudo da Física aplicado Combate é não só interessante como importante. Padrões e Golpes Pré-formatados ou rígidos, por exemplo em uma “base rígida”, tem em sua natureza a falta de movimentação natural (estabilidade) e do ponto de vista do movimento (e não das habilidades e capacidades dos combatentes) já está em desvantagem, isto é, precisa se esforçar mais (e gastar mais energia por causa da inércia) para fazer “relativamente a mesma coisa ou alguma coisa”. Você pode observar facilmente a inércia no Sumô, quanto maior o atleta mais força ele tem que fazer para se mover, ou seja vencer a inércia de seu corpo (a massa).


O jogo de forças envolvidas pode também abrir brechas para que um oponente mais atento possa trabalhar as forças de equilíbrio envolvidas (forças, vetores, resultantes) de uma forma mais assertiva.


Óbvio que mais coisa pode ser comentada, pois combater em diversos lugares exigem estratégias diversas e embora estejamos submetidas as mesmas “forças físicas” estas devem ser usadas de forma adaptada a cada contexto de forma a aproveitar ao máximo as oportunidades conforme elas aparecem.


A compreensão de ângulos, retas, alcance, vetores de força e resultantes, gravidade, progressão, massa, pressão, torque além da construção e abertura de janelas de oportunidades não pode ser desprezada (entre outras coisas, fora do escopo deste texto) durante a montagem de uma estratégia de combate, independente se é defesa, ataque ou ambas no mesmo movimento e se existem ou não armas, equipamentos ou objetos envolvidos.


Outra coisa, quando menciono Estratégia, me refiro a olhar sobre esse assunto de uma forma mais ampla e detalhada e não em termos de “uma rinha ou uma briga”. Estou me referindo ao estudo do que é executado, para o que tem atrás do que é feito, independente do que seja e em contextos maiores do que somente o duelo entre duas Pessoas. Somente para relembrar, situações de risco do dia a dia que necessitam respostas pensadas, rápidas e assertivas são muito mais complexas do que uma “luta” ou até mesmo a maioria das “técnicas de defesa pessoal”, exemplos disso não faltam.


Arte tem conteúdo e são os conceitos que definem e moldam a própria arte do que está sendo executado. A Maestria acontece quando as coisas que fazemos são pensadas, criadas e aplicadas de forma atenta e perseverante, durante um determinado período de tempo, num loop crescente de melhoria contínua e qualidade. É daí que a naturalidade na aplicação dos conceitos nem mais é percebida, ela simplesmente acontece de forma inconsciente!


Reitero o convite a você que está me lendo, em momento de estudo de sua Arte Marcial favorita (ou outra) a cultivar e aplicar um pensamento analítico, indo além do emocional do “soco e pontapé”, principalmente se você é Professor e me dá a honra de tê-lo como leitor.


"Pois nada há de oculto que não venha a ser revelado, e nada em segredo que não seja trazido à luz do dia. Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça!” (no caso entenda, sinta, ouça e veja!) - Marcos 4:22-23

"Olhos que olham são comuns. Olhos que veem são raros." - Oswald Sanders.

Prof. Carlos Pimenta (Empresário, Hipnólogo Clinico especializado em Doenças e Dores Crônicas Emocionais, Acupunturista e Massoterapeuta, Terapeuta Integrativo entre outros, Instrutor Pleno de Systema - Arte Marcial Russa, Psicanalista) www.espacofuncional.com.br/terapias Instagram: @espacoterapiasassociadas e @prof.carlos.hipnoterapia WhatsApp: (11) 9.4241-6823 (msg) Fone: (11) 3021-6769


Fontes: https://www.mundovestibular.com.br/estudos/fisica/guia-de-estudos-para-fisica, Oskar Schlemmer's ballet of geometry – in pictures, Colorindo.org e Pinterest.

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page